18 junho 2012

carlos marzal / felizes os felizes



  

felizes os felizes
os mais fortes
os timoneiros do seu mar propício
os da risonha mãe do próprio
os escapados do poço da vida
os iludidos do passo dos sonhos

já estavam na sua margem e nos chamavam
os desde sempre em pose
os mais alerta
os embebidos do primeiro aroma
os do cristal de aumento sobre nada
os da lupa em paz do sol nu

honram-nos com a sua luz os atrevidos
os da desmesura
os radiantes de ser enaltecem-nos
os trágicos alegres em seu cálice

ditosos os ditosos na sua fortuna
os de humor febril do universo
os simples partidários, os devotos
os da pura razão voluptuosa

os delapidadores  nos redimem
os heróis terrestres, os sem culpa
os de já não caber em si de gozo
os da em si mesma essência
os possessos

e felizes nós outros
seus discípulos
por lambermos em mel a chaga viva
por extasiados no tempo amigo
por aprendizes deste amor demente   




carlos marzal
fuera de mí
edit. visor
madrid
2004


1 comentário:

José María Souza Costa disse...

CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, leve e dinamico. Palpitamos sobre quase tudo, diversificamos as idéias. Mas, o que vale mesmo, é a amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com