04 outubro 2013

josé miguel silva / a caminho do fogão



Adoro essa paixão absurda que tens por Hitchcock,
o ar despenteado com que chegas a casa e me dizes:
outra vez sopa de nabos; adoro a impaciência com
que me arrancas aos diálogos com o nada, quando
me contas os teus feitos na república do frio; adoro
a tua insónia, os teus escrúpulos morais, a tua esponja
de banho, o teu espírito lavado por agudos desenganos;
outrossim acompanhar-te nas perguntas sublinhadas
pelo tempo, e o teu corpo possuído pela mágica
da música amorosa, quando dança seminu à minha
frente e eu só penso: que bem feito está o mundo.



josé miguel silva
serém, 24 de março
averno
2011




1 comentário:

Maura Camargo disse...

adoro tua insônia... poucas Frases de amor conseguem ser tão sinceras! Ótima poesia!