20 setembro 2014

o blogue poesia e o facebook



Caros amigos,

Esta página foi censurada pelo Facebook. Certamente por denúncia de um imbecil, mas apenas porque do lado de lá há um imbecil maior que lhe deu ouvidos.
Esta página começou em 2010. Reúne no seu arquivo milhares de páginas da melhor Poesia do Mundo e milhares de fotografias que reproduzem Obras Primas da Pintura, da Fotografia e da Arte Universal.
A partir de hoje mais nenhum conteúdo será adicionado e serão apagados diariamente todos os posts  à razão de um mês por dia, até à eliminação total da página.
É a minha forma de protestar contra a censura. É a minha maneira de não ser conivente com uma estrutura que atenta contra uma liberdade fundamental dos estados democráticos: a Liberdade de Expressão.
Todo o acervo literário continuará disponível na plataforma da Blogger onde o blogue Poesia está alojado e tentarei continuar o que aqui fazia nas plataformas da Google e Tumblr.


gil t. sousa



12 comentários:

António M. A. Gonçalves disse...

Acabei agora mesmo de apresentar uma queixa no "feedback" do facebook em protesto contra este injustificável ato de censura. Pelo menos para que conste.

Carlos Antunes disse...

Para aqueles de nós que se recusam a estar no Facebook, esta situação só confirma o acerto dessa decisão.

Continuarei por aqui a seguir este excelente blogue através desta velhinha mas fiável plataforma!

Obrigado por tudo e por tudo o que aí vem!

Vento disse...

a maldade está na ordem do dia, Gil.
eu também abri duas vezes no facebook, acabei por abandonar, há muito tempo.
é um "salão de estar" gigante, de maledicências e ganhos igualmente gigantes à conta delas.
abraço.

Júlia disse...

Sou completamente contra o facebook, mas não esqueçamos de que se trata de uma empresa privada, dentro da legalidade, pode fazer o que bem entender.
Da minha parte, fico muito feliz de poder vir aqui (ao facebook nunca fui/iria).

Grande abraço e obrigada.

sérgio disse...

Que maluquice isso!!!
Sempre posto poemas daqui...uma fonte de belezas!

josé luís disse...

felizmente sigo este blog pelo blogger e não pelo feissecusco - que já se percebeu ao que veio (e ao que vai…)

Lara Amaral disse...

Sigo também só por aqui, ainda bem que este continua. É um ótimo trabalho.
Abraço.

Luís M.Castanheira disse...

É lamentável qualquer tipo de censura.

Ainda bem que fui adiando a integração nessa rede. Jamais gostaria de voltar a «ver» lápis azuis a riscarem o nosso direito
à cultura. Bastaram 48 anos.

Agradeço tudo o que tem feito e, espero, continuará a fazer, em prol da divulgação da nossa memória colectiva como Povo.

Nesta ou em qualquer outra plataforma...se for nesta, melhor.

deep disse...

Eu sigo este blog por aqui e continuarei, obviamente, a fazê-lo, porque é um "lugar" no qual me sinto em casa. :)

Lídia Borges disse...


Aqui, uma fonte onde passo regularmente para beber. Um espaço que rotulei de "obrigatório".

Repulsa, pelo narrado, relativamente ao Facebook.

Lídia Borges

Karlus disse...

O que resta além de ter a esperança de que algum dia não chegue aqui? Impediram um amigo nosso de frequentar um espaço, amigos mais distantes não terão esse acesso que temos diariamente. E alguns comemoram em autoafirmação virtual?? O espírito da censura do facebook também está aqui no bloguer.
Não estou no facebook também.
Tomara que assim a partição aqui aumente.

sérgio disse...

Sempre venho aqui ...fonte primorosa da poesia!
Grato pelo trabalho de vcs!