21 janeiro 2013

michális ganas / pancadas surdas


  

É obra conhecer as nossas dificuldades
articular a alma
num problema difícil de palavras-cruzadas,
umas vezes na vertical, outras na horizontal,
passando a cada passo
por uns grandes quadrados negros,
tropeçando em amigos esquecidos.
Circunspectos habitualmente
por vezes insinceros
cheios de marcas de pancadas surdas.
Perguntamos como foi
e uns dizem
que escorregaram na banheira
e outros dizem
que escorregaram na rua,
esta terra anda cheia de cascas de banana.




michális ganas
(n. 1943)
«akáthistos deipnos»
atenas, 1985
tradução de manuel resende



1 comentário:

Pedra do Sertão disse...

E o pior é quando as pessoas acreditam nessas "pancadas surdas"!