13 setembro 2010

gil t. sousa / é verão




25/


é Verão no meu sangue e o corpo é o quadrante dum relógio mágico onde todas as horas são marcadas com sinais de fogo.

nas veias queimadas, só o carinho da Lua – essa velha surda e cega ! – que na sua bondade de fêmea me transforma os pecados em paixão e faz dos meus gritos orações poderosas que os deuses escutam e aceitam.




gil t. sousa
falso lugar
2004



3 comentários:

OutrosEncantos disse...

Este teu poema...
é lindo, não sei dizer mais!
Beijo.

magnohlia disse...

Muito bonito.

Jonathan disse...

UAU!!! Que poema poderoso, forte, lindo!!!