01 agosto 2015

ricardo reis / não só quem nos odeia ou nos inveja



Não só quem nos odeia ou nos inveja
Nos limita e oprime; quem nos ama
                   Não menos nos limita.
Que os deuses me concedam que, despido
De afectos, tenha a fria liberdade
                   Dos píncaros sem nada.
Quem quer pouco, tem tudo; quem quer nada
É livre; quem não tem, e não deseja,
                   Homem, é igual aos deuses.




ricardo reis




1 comentário:

Evandro L. Mezadri disse...

Bela obra, Ricardo!
Gostei de seu blog, serei um seguidor!
Grande abraço, sucesso e ótimo final de semana!