09 janeiro 2005

um poema de: Sharon Olds



Teoria dos tremores


Quando dois estratos terrestres se esfregam um no outro
como uma mãe e uma filha
chama-se uma falha.

Há falhas que deslizam suaves uma pela outra
uma polegada por ano, tão-só de raspão
como um homem que passa a mão pelo queixo,
esse homem entre nós,

e há falhas que embicam numa curva durante vinte anos.
A crista dilata-se como a testa sarcástica de um pai
e tudo estaca no mesmo sítio, o homem entre nós.

Quando isso acontecer, haverá graves danos
nas zonas industriais e estâncias de veraneio
quando os fundos estratos
finalmente desencalharem
da terrível pressão do contacto.

A terra estala
e os inocentes submergem gentilmente nela como nadadores.



Sharon Olds
“Satanás Diz”
Trad, Margarida Vale de Gato
Antígona, Lisboa 2004

3 comentários:

Instantes Perdidos disse...

Sim gostei deste poema...

Mto bom...

palavras que escrevo disse...

excelente, uma escolha perfeita
enriquecedor cada momento que aqui passo
parabéns

paliavana4 disse...

Gostei do seu blog, por muito bem feito, com postagens de bom gosto.

Quanto à poetisa Sharon Olds, eu conheço há algum tempo o trabalho dela, que é, sem favor, de primeira qualidade. Já há anos faço postagens com poemas dela.

http://www.flickr.com/photos/darlanmc
http://paliavana4.blogspot.com

Um abraço.
Darlan M Cunha