06 abril 2009

maria gabriela llansol / o começo de um livro é precioso






294

Eu estava habituada a vir para casa com um velho amigo
Que me punha a mão nos ombros. Eu raramente tropeçava
Porque dele irradiava o calor das macieiras e a paz das
Tílias. Era a árvore dos meus passos. E, regressando a casa,
Regressava à Paisagem que humana me fazia.






maria gabriela llansol
o começo de um livro é precioso
assírio & alvim
2003





7 comentários:

Delirius disse...

Interessantissimo este pequeno extrato do livro. Não vou resisitir a comprar.
Feliz Pascoa

moriana disse...

Belissimo!

Tchi disse...

E aproveitando a belíssima imagem da extraordinária e saudosa Maria Gabriela Llansol «Regressava à Paisagem que humana me fazia», desejo-te que a humanidade de que fala a Gabriel Llansol se adentre em ti e te permita ter uma vida o mais feliz possível diante das mais belas paisagens do mundo.


Um beijo e feliz Páscoa.

Susn F. disse...

Excelente escolha. :)

lupussignatus disse...

lençol

de

flores


[da macieira]

Marta disse...

amo cada letra que esta musa de uma nova linguagem
nos deixou nos seus livros.

VFS disse...

Desta fonte brotam os azuis do silêncio