05 agosto 2008

valter hugo mãe / recipiente para guardar o mar






nunca sabotei a vontade de
deus, e vejo ainda
o inferno, um qualquer
poema mais difícil de coleccionar






valter hugo mãe
três minutos antes da maré encher
quasi
2000





2 comentários:

asor disse...

Ser Esponja

Mergulha na experiência...
Caminha na vara do pensamento fogo e se te queimares aproveita a sua herança.
Voa na direcção do "alvo" profícuo dos sentidos e
aterra na abrupta casualidade explorando meticulosamente cada página aberta à sorte de um qualquer livro certeiro do acaso.
Solta o emaranhado que te enche dando-lhe nós precisos de marinheiro viajante e
desses nós constroí toda a "estrutura" que ligará definitivamente todo um ciclo pessoal "perfeito" de complexificações.
No decurso de cada passo amplifica ao máximo o teu ângulo de visão estereoscópica e: tacteia tudo quanto daí possa provir.

... absorve e espreme e absorve e espreme e absorve e espreme...


Rosa Ramos


Obrigada pelo teu blogue.

Marcos França disse...

Primeiramente queria reverenciar este Blog. Muito bom. Sou editor e responsável pelo blog Cultura Nordestina: http://culturanordestina.blogspot.com/, nele divulgo os diversos ramos de nossa cultura popular nordestina e brasileira. Gostaria de saber se é possível você adicionar meu blog em sua seção de links. De antemão já agradeço a atenção. Aguardo retorno. Obrigado.