25 agosto 2008

álvaro de campos / o florir do encontro casual







O florir do encontro casual
Dos que hão sempre de ficar estranhos

O único olhar sem interesse recebido no acaso
Da estrangeira rápida…

O olhar de interesse da criança trazida pela mão
Da mãe distraída…


As palavras de episódio trocadas
Com o viajante episódico
Na episódica viagem…


Grandes mágoas de todas as coisas serem bocados…
Caminho sem fim…








fernando pessoapoesias de álvaro de campos
edições ática
1980




2 comentários:

Flor disse...

ótimo ler coisas boas e saber que as pessoas ainda se interessam por coisas boas!

prazer!

espero sua visita

beijos

Flor

www.manufaturanova.blogspot.com disse...

Valha que blog pai d'égua!! *.*
Que massaaaaaaaa!!!!!