17 junho 2006

estações

9)




tudo muda
quando um verso rebenta
nos lábios
certos




gil t. sousa

2 comentários:

palavras que escrevo disse...

o verso abriga o rosto
numa certeza perfeita
mas nega o momento
da frase

que bem escreves Poeta

ler-te é poesia ou já és tu poesia...

parabéns

um beijo e o meu abtaço

lena

Paulo Osrevni disse...

Um poço de beleza concentrado em quinze sílabas...