29 novembro 2009

jorge melícias / iniciação ao remorso








Procurou de entre todos aquele que mais amava.
Fê-lo em silêncio, afagando os cães
que envelheciam aos seus pés,
enquanto as mulheres iam cerzindo nos gestos
um rosário de sal.
Onde está o meu discípulo dilecto
que não o vejo, inquiriu.
Um homem lembrou-lhe então que partira
há muitas luas atrás,
carregando aos ombros um navio em chamas.

Desde esse dia a memória
não mais deixou de rondar a casa,
e o velho recolheu-se no jardim onde as estátuas
subiam às árvores com os olhos tão próximos da loucura.







jorge melícias
iniciação ao remorso
a mar arte
1998







3 comentários:

Anónimo disse...

escolha maior :D

Isabel

magnohlia disse...

Beleza enorme e pungente.

alice disse...

a memória e a loucura de mãos dadas, como deve ser.