16 julho 2018

ruy cinatti / veneza




Os palácios alinham-se à beira d´água
e os degraus escondem-se nos fundos palustres.
Altas torres crescem, intervaladas,
e avançam, tetraédricas no céu.
Barcos à vela e algumas gôndolas
Navegam silenciosas. De uma janela
um astro é lançado contra um remador…
As pombas esvoaçam em redor
e o tom mais nítido lembra o arco-íris…

6/12/76



ruy cinatti
56 poemas
de paisagens
relógio d´agua
1981







Sem comentários: